Revista Muito apresenta “Pra onde vai o Baião” e levanta discussão sobre o pop e o tradicional

Hoje em dia não cabem em um único artista as duas características mais marcantes do Rei Luiz Gonzaga: ser um ícone pop, que embala multidões, e ser um autêntico representante da tradição popular.

 

Essa foi a conclusão do repórter Ricardo Sangiovanni ao conversar com quatro grupos musicais baianos que iniciaram suas carreiras nos anos 2000, Sertanília, Bando Virado no Mói de Coentro, Cangaia de Jegue e Estakazero.

 

Essa conversa pode ser conferida na matéria Para onde vai o Baião, na Revista Muito de ontem (17). A matéria levanta a polêmica discussão entre o pop e o tradicional, mostrando, através de depoimentos dos grupos, que hoje as bandas têm que escolher entre se distanciar da tradição e trilhar um caminho de sucesso ou fazer uma música mais ligada às raízes, que tem menos apelo comercial, faz menos sucesso e dá menos dinheiro.

Leia mais…

Resultado do Edital Prêmio Centenário de Luiz Gonzaga

O resultado do Edital Prêmio Centenário de Luiz Gonzaga 2012 foi publicado no Diário Oficial da União nessa sexta-feira, 11 de maio. A Fundação Nacional de Artes – Funarte anunciou os 20 projetos, que foram selecionados entre os 589 inscritos no Edital. É importante atentarmos que dentre os 20 projetos selecionados apenas um deles é da Bahia: “Luiz Gonzaga tocava assim – vídeo-aula com Dominguinhos”, proposto por Antonio Carlos Nykiel ME. Onde está a produção do nosso Estado!? Dos 20 projetos, 4 foram de SP e 5 do RJ, ou seja, quase a metade dos projetos selecionados estão no eixo Rio-SP.

Acesse aqui a lista dos projetos selecionados pelo Edital. Lembrem-se que esse edital não contempla ações dedicadas apenas à obra de Gonzaga, mas também ao seu universo cultural e artístico, e aos gêneros musicais que o consagraram como baião, xote e xaxado, entre outros.

Celebração das Culturas dos Sertões de 05 a 09 de Maio

 A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) promove, de 05 a 09 de maio de 2012, a primeira “Celebração das Culturas dos Sertões”. O evento tem como objetivo valorizar as culturas dos sertões, difundi-las amplamente e discutir sua importância para a formação da identidade cultural dos baianos.

Segundo a SecultBA as culturas dos sertões ocupam quase 80% do estado da Bahia, o que nos leva a questionar porque elas não têm sido reconhecidas como aspectos constitutivos da identidade cultural da Bahia. Assim, a “Celebração das Culturas dos Sertões” é o pontapé para mudarmos essa realidade e entendermos a real diversidade cultural da Bahia.

O evento acontecerá no Centro de Culturas Amélio Amorim, em Feira de Santana, segunda maior cidade do estado da Bahia, conhecida como o “Portal do Sertão”, e oferecerá uma ampla programação. Mas a abertura do evento vai acontecer em Salvador, no dia 05 de maio, no Teatro Castro Alves, com um espetáculo musical intitulado “Baião de Nóis”. O show reunirá atrações musicais diversas, eruditas e populares, em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. A direção artística do show é do maestro, compositor, arranjador e instrumentista  João Omar, filho do músico Elomar.  Além do centenário de Luiz Gonzaga, o espetáculo também prestará homenagens ao vaqueiro – oficio reconhecido pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional como bem cultural imaterial do Brasil.  No palco estarão consagrados nomes da música nacional, como Elomar, Xangai, Targino Gondim, Raimundo Sodré, João Claudio Moreno, Roze, Gereba, Fabio Paes.

Leia mais…

Exposição O Imaginário do Rei – Visões do universo de Luiz Gonzaga.

Dia 24 de Abril (terça-feira), no museu Rodin, foi aberta a exposição  O Imaginário do Rei – Visões do universo de Luiz Gonzaga. A exposição teve a curadoria de Bené Fonteles e mostra a importância de Gonzaga para a construção da ideia de  Nordeste.

 

“Por sua obra, o Brasil sabe muito mais sobre o sertão que esta sempre dentro da gente”

(Fala de Bené Fonteles – curador –  que compõe a exposição O Imaginário do Rei – Visões do universo de Luiz Gonzaga)

 

O evento de abertura da exposição contou com trio de forró e coquetel de abertura com comidas típicas, além do lançamento do livro O Rei e o Baião, organizado por Bené.

 

A exposição está no Palacete das Artes Rodin Bahia (Rua da Graça,284, Graça- Salvador)

Visitações de Terça a domingo das 10h às 18h. De 25 de Abril a 10 de Junho – Entrada franca

Convite da abertura da exposição O Imaginário do Rei - Visões do universo de Luiz Gonzaga

Sobre a exposição

A exposição O Imaginário do Rei – Visões do universo de Luiz Gonzaga é belíssima, pois apresenta uma intertextualidade muito rica. A exposição é composta por esculturas, xilogravuras, fotografias, filmes e até mesmo uma inusitada cama coberta por uma colcha de retalhos em forma de banderolas de são joão, o que abre caminhos para a nossa imaginação!

Leia mais…

Edital Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga

Com parte das comemorações do centenário de Luiz Gonzaga, a Fundação Nacional de Artes – Funarte institui o “Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga”. As inscrições para o prêmio estiveram abertas até dia 19 de Março.

 

O concurso oferece prêmios de R$ 35 mil a R$ 100 mil a projetos de criação, produção e/ou difusão de obras, atividades ou produtos de cunho musical em homenagem ao compositor. Puderam concorrer composições, arranjos, espetáculos, exposições, obras audiovisuais, cancioneiros, livros, discos, sítios de internet, revistas, pesquisas, seminários, ciclos de debates, palestras e oficinas.

 

Agora é só acompanhar e ver quais serão os ganhadores do prêmio e o que vai compor as atividades em comemoração ao centenário do Rei. Mais informações sobre o Edital Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga no link abaixo:

http://www.funarte.gov.br/edital/%E2%80%9Cpremio-centenario-de-luiz-gonzaga-2012%E2%80%9D/

Expectativas para o centenário de Gonzaga

Depois de uns 5 meses sem postar aqui, eu estou de volta!

 

Peço desculpas pelo sumiço, mas as coisas apertaram e tive que parar um pouquinho. Aproveitei esse tempo que fiquei off line para começar a compilar os questionários que foram aplicados junto ao público do forró pé de serra de Salvador. Foram 310 questionários ao todo! Estou no final dessa compilação e iniciarei a divulgação dos resultados em breve!

 

 

Apesar de estar off line, continuei acompanhando o mercado e estou super ansiosa para ver o que a galera está planejando para comemorar os 100 anos de nascimento do nosso rei, Luiz Gonzaga, agora em 2012. Minhas expectativas são altas! Então aproveitei para saber qual é a expectativa dos forrozeiros  para esse ano! Confira e dê sua opinião também, aqui ou na nossa página no facebook!

 

Indicação de trabalho

Boa noite galera,

Venho compartilhar com vocês um trabalho bem interessante na área do forró. O trabalho não analisa o forró pé-de-serra, mas o forró eletrônico, por isso se configura como uma importante fonte no processo de compreensão das estratégias mercadológicas do forró eletrônico para atrair o público jovem e se projetar no mercado musical. E é isso que acho interessante compartilhar com vocês!

O trabalho, intitulado O novo mainstream da música regional: axé, brega, reggae e forró eletrônico no Nordeste,  foi feito por Felipe Trota, Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ e professor do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFPE, e por Márcio Monteiro, mestrando desse programa de Pós-graduação. Segue abaixo o resumo do trabalho e o link onde vocês podem encontra-lo na íntegra!

Resumo

Partindo de uma reflexão acerca da conceituação de música independente, este artigo busca caracterizar parte da produção musical do Nordeste brasileiro como um novo mainstream regional. Com circulação expressiva na região, a música de alguns gêneros como axé, brega, reggae e sobretudo o chamado forró eletrônico alcança índices de consagração comercial que ultrapassam estética e quantitativamente os limites da classificação independente. Assim, vê-se nestas práticas musicais um conjunto de valores e símbolos associados ao público jovem que, girando em torno das ideias de festa-amor-sexo consegue grande projeção no mercado musical. 

Link para o trabalho

http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/295/278